abiquiflashes 075

  • Japão (1): o Brasil é um dos maiores produtores mundiais de aminoácidos, com tecnologia japonesa. Em 2018, até outubro, o País enviou ao Império do Sol Nascente US$ 13.246.389,00 em alguns tipos de aminoácidos.
  • Japão (2): o manitol é um excipiente usado na indústria farmacêutica como diluente para sólidos e líquidos. Nos primeiros dez (10) meses de 2018 o Japão importou do Brasil US$ 2.170.469,00 deste adjuvante farmacotécnico.
  • Argentina: este país austral é um destino certo para a produção brasileira de ésteres e sais da lisina (NCM 2922.41.90). US$ 5.621.449,00 destes farmoquimicos foram enviados para a Argentina em 2018, até o mês de outubro.