abiquiflashes (16/03/2017 – 551)

  • Venezuela (1): embora este país bolivariano enfrente forte crise econômica, continua sendo um destino certo para as exportações brasileiras da cadeia farmacêutica. Em 2016, o Brasil enviou à Venezuela US$ 2.797.920,00 em medroxiprogesterona, importante farmoquimico contraceptivo.
  • Venezuela (2): US$ 41,8 milhões foi o montante enviado a este país, em 2016, em medicamentos produzidos no Brasil, embora o potencial seja bem maior do que este número.
  • Venezuela (3): as preparações químicas contraceptivas produzidas no Brasil têm excelente mercado na América do Sul. O Brasil enviou em 2016, US$ 1.375.189,00 destes produtos para o mercado venezuelano.