abiquiflashes (14/12/2017 – 623)

  • Desempenho (1): as exportações brasileiras de ácidos biliares (coléreticos e colagogos) em 2017, até outubro, já atingiram US$ 59,1 milhões, superando a marca de US$ 52,3 milhões registrada em 2016 durante todo o ano.
  • Desempenho (2): impressionante é o aumento da exportação em 2017, até outubro, de outros aminoácidos (arginina, glutamina, isoleucina, leucina e valina). Foram US$ 73,4 milhões contra US$ 38,2 milhões durante todo o ano de 2016.
  • Desempenho (3): também é digna de registro a exportação do antibiótico para uso veterinário virginiamicina. Contra US$ 38,1 milhões exportados em 2016, o Brasil registrou até outubro de 2017 uma exportação de US$ 43,1 milhões. O principal destino destas exportações é o Canadá.