abiquiflashes (13/07/2017 – 583)

  • Colômbia: as preparações químicas contraceptivas produzidas no Brasil apresentam excelente receptividade nos países da América Latina. A Colômbia importou do País em 2017, até maio, US$ 1.678.437,00 destas preparações.
  • Argentina (1): embora este nosso vizinho, também, produza heparina, em 2017, até maio, o Brasil exportou para os “hermanos” US 1.160.600,00 deste potente anticoagulante.
  • Argentina (2): o Brasil não é um tradicional exportador de vacinas para uso humano. Contudo, em 2017, até maio foram exportados para a Argentina, US$ 3.584.356,00 deste tipo de imunizante.