abiquiflashes (07/08/2017 – 590)

  • EUA (1): o mercado norteamericano absorve quantidades significativas de medicamentos à base de cafalosporinas produzidos no Brasil. No primeiro semestre de 2017, foram enviados ao Tio Sam US$ 19,8 milhões destes antibióticos.
  • EUA (2): os aminoácidos produzidos no Brasil, principalmente os de uso injetável, têm um excelente mercado neste país do NAFTA. Em 2017 até junho, US$ 5.921.355,00 em aminoácidos foram direcionados àquele país.
  • EUA (3): farmoquímicos relacionados com as cefalosporinas (NCM 2941.90.39) são exportados regularmente pelo  Brasil para os EUA. Nos primeiros seis meses de 2017, foram exportados US$ 4.390.818,00 para aquele destino.