abiquiflashes (03/07/2017 – 580)

  • cefalosporinas: esta é uma classe de antibióticos muito importante no receituário médico mundial. O Brasil, que fabrica alguns antibióticos cefalosporinicos, exportou em 2017, até maio, US$ 4.752.226,00 destes farmoquímicos.
  • Aminoácidos: o Brasil produz alguns aminoácidos utilizados na produção de soluções para uso parenteral no campo da nutrição humana. US$ 15,7 milhões destes farmoquímicos foram exportados até maio de 2017, incluindo a isoleucina, a leucina e a valina.
  • ácido salicílico: este ácido, além de sua ação queratolítica é o principal intermediário na produção da aspirina, por um processo de acetilação. Nos primeiros cinco meses de 2017, foram exportados pelo Brasil, US$ 4.150.112,00 deste produto.